Potássio: a sua importância na nossa saúde

Já publicámos no nosso blog, no dia mundial do doente coronário, um pequeno artigo sobre hipertensão arterial (HTA), que é responsável por 45% do total de mortes devido a complicações cardíacas. O consumo de sódio é o principal inimigo no desenvolvimento da HTA e sua prevenção passa principalmente pela adequação dos hábitos alimentares. E quando falamos de uma alimentação adequada, é preciso ter em conta que o potássio desempenha um papel importante.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), recomenda-se uma ingestão de potássio ≥ 3510 mg/dia em adultos para que exista benefícios na redução da pressão arterial. Para crianças, é preciso ser adaptado conforme as necessidades energéticas.

O potássio é um dos minerais mais importantes na alimentação sendo um dos responsáveis pela distribuição de água intra e extracelular, na regulação do equilíbrio ácido-base, metabolismo energético celular, secreção hormonal e regulação da síntese proteica e do glicogénio.

Segundo o Inquérito Alimentar Nacional e de Atividade Física (IAN-AF) a ingestão média diária de potássio em Portugal era de 2573,3 mg/dia em crianças com < 10 anos, 3270,2 em adolescentes entre os 10 e os 17 anos, 3470,5 mg/dia em adultos entre os 18 e os 64 anos e 3421,1 mg/dia em idosos entre os 65 e 84 anos.

Outro estudo realizado em Portugal, o Nutrition UP 65 (com uma amostra de 1318 indivíduos com idade ≥ 65 anos), verificou-se uma ingestão diária inadequada de potássio com uma mediana de 2106mg.

No geral, de acordo com dados internacionais, a ingestão adequada de potássio na dieta não é cumprida por muitas das populações. A ingestão média de potássio na Europa e América do Norte é de cerca de 2500 a 2700 mg/dia.

Desta forma, existe a necessidade de promover uma maior ingestão de potássio na dieta por forma a atingir as recomendações definidas pela OMS.

Alguns estudos têm demonstrado que a suplementação com potássio apresenta um efeito significativo na redução da pressão arterial, considerando-se aceitável a utilização destes suplementos como agentes anti-hipertensores adjuvantes. O consumo adequado de potássio foi associado com a diminuição do risco de AVC em 24%. Uma ingestão equilibrada de potássio é fundamental para a regulação da pressão arterial e dos efeitos pressores do sódio.

A OMS propõe um rácio de NA/K de consumo de 2300mg de sódio/dia e de 3600 a 4000 mg de potássio/dia.

A restrição de sal não deve ser a única estratégia a adotar por parte de doentes hipertensos, mas sim um padrão alimentar adequado às suas necessidades com um balanço adequado de NA/K.

O potássio é um mineral que apresenta perdas substanciais durante a confeção dos alimentos, principalmente na água de cozedura. Deve preferir os métodos de confeção que conservem a água de cozedura, por exemplo sopa de hortícolas e estufados. Outras estratégias, passam pela diminuição do tempo de cozedura e da quantidade de água utilizada na mesma, bem como a redução da quantidade de sal adicionado.

É importante aconselhar-se com um nutricionista, uma vez que este é o profissional mais indicado para o ajudar a realizar as melhores escolhas alimentares, especificas para a suas necessidades.

Equipa Slim7
Filipe Rebelo – Nutricionista Estagiário

Post by Mario Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.